13 dezembro 2009

As flores do mal

Sei que não podemos generalizar em nossas opiniões; em algumas eu sou super otimista, e em outras eu sou super pessimista. E em um assunto, confirmo a cada dia que só devo ficar cada vez mais pessimista: a maldade humana (se é que de humana tem alguma coisa).
Eu tenho medo de até onde a maldade humana pode chegar para machucar e/ou prejudicar o próximo, com ou sem intenção, com ou sem noção do estrago que uma palavra ou atitude pode impactar na vida alheia.
O egoísmo, a ganância, e a falta de misericórdia das pessoas é algo que me assusta profundamente, parece que as pessoas sentem prazer em puxar o tapete dos outros, de humilhar o próximo na frente dos outros, de causar.
Hoje em dia digo aos outros que não confio nem em minha prória sombra, pois é como num dia de sol (alegre), ela está contigo; agora é só chegar um nuvem (nem precisa ser negra) que ela some num pá.
Como diria Branco Melo: "não confio em ninguém com 32 dentes"...

2 comentários:

Elise disse...

A crueldade é algo inerente ao ser humano... não se pode fugir dela, mesmo que sejamos bons. Somos crueis sem nem perceber. Maldade é isso, a crueldade vindo à tona Infelizmente não dá pra fugir...

♥ Pαυℓιинα ~ disse...

Realmente hoje em dia não dá pra confiar em qualquer um, ou até mesmo em uma pessoa próxima... há pessoas que sentem prazer imenso em provar a si mesmo que é melhor, ou até em fazer o outro sofrer sem sentir uma pena de culpa. Uma conhecida minha vive falando que coloca os outros em seus devidos lugares... incrível a semelhança disso com HUMILHAÇÃO.
Como disse um homem um dia: "Deves-te amar ao próximo como a ti mesmo". Duvido que isso seja colocado em prática. | Nossa, que profundidade..rsrs