08 março 2009

Ronaldo e o Chiqueiro


Esta foi a cabeçada que colocou o Ronaldo de volta nativa do mundo do futebol, justamente contra o maior rival histórico do Corinthians nos últimos 15 anos.
O cara não corre, não faz dribles fantásticos, está fora de forma, está velho, mas sabe fazer o mínimo necessário que um atacante precisa para marcar um gol: estar atento e se posicionar.
Daí nasceu seus dois gols até presente momento.
Espero que aquele frangueiro fdp do Fábio Costa não faça uma de suas já trdaicionais cagadas amanhã, e que nostro K9 e Neymar façam uma dupla do barulho e do balanço (das redes).

2 comentários:

Elise disse...

Então, não falo agora como corinthiana, mas como apreciadora do futebol. Acho que o Ronaldo merece um crédito por ter se recuperado pela terceira vez e estar jogando, mesmo com suas falhas. Ele não é mais o melhor jogador do mundo e nem voltará a ser. Isso é fato. Mas só de ele ter voltado a jogar, é superação. Falta isso em muitos brasileiros, então ele deve servir de exemplo pelo menos nesse aspecto.

E eu não concordo com a jogação de confete em cima dele.

Denilson disse...

Brasileiro insiste em criar mitos. Por quê? Porque é um povo submissa, covarde e hipócrita. Pão e circo como esmola. Como não temos e não existe mais clacres como Pelé, o povo e a mídia faz O Ronaldo (O Gordo), aproveitador, um mito. Acorda meu povo, isto tudo já está comprado!!!!! E tem gente que acredita em papai noel e coelhinho da páscoa.