28 junho 2009

You know i'm bad, i'm bad...

Pois é, MJ foi pro saco. Fazia anos que não ouvia algo dele, mas uns 2 ou 3 meses atrás fui na feira de sábado comprar um cd de coletâneas dele para quando quisesse tirar um barato, quem sabe em alguma festa aqui em casa, eu colocaria, e seria uma piada lembrar dos tempos de infância.
Lembro-me que quando criança um dos maiores eventos era a estréia do clipe dele no Fantástico. Como era criança, o único que vem a minha mente era o "Black or White", que foi um senhor blockbuster no que se diz respeito a efeitos especiais. Lembro-me tb que ficava "cantando" num inglês pior que o do Joel Santana e "dançando" no quintal, na rua onde morava na Vila Alpina, e que ele era uma sensação entre as crianças.
MJ foi pro saco por conta de alguns dos sete pecados capitais:

A vaidade. Essas pessoas famosas sofrem de um complexo de inferioridade tão grande quando se tornam famosas, que se acham super feias, e passam a querer mudar o visual a todo custo: MJ, que era negro, achava que a cor não condizia com o sucesso, por isso fez 50 plásticas só no rosto, conforme diz a edição de quinta passada da Folha de SP (apesar dele dizer quer tomava hidroquinona, que "clareava a pele); Clara Nunes, uma mulher magérrima, fez uma lipo e ficou na mesa; Bom, vou prara por aqui senão terei que fazer um post só com famosos que se deram mal por conta da estética, e seria um senhor post de comprido.

A avareza: como é que um homem que não tem tempo para gastar seu dinheiro e tampouco se divertir, consegue fazer uma dívida de US$ 500 milhões? isso pq ele tem os direitos autorais dos Beatles (bom investimento, né?), os dele próprio (quer queira quer não, muita gente ainda regrava músicas ou trechos incidentais dele), e fora o amontoado de posses dele.

A gula: ele precisava se tornar um pedófilo, sendo que tem um milhão de fãs que adorariam realizar as fantasias sexuais doentias dele?

A luxúria: pq ele precisava se tornar um travesti e manter a pinta de macho? tipo, casar com a Lisa Presley, pedir para a enfermeira particular alugar a barriga dela e dizer que foi ele que fez?

Bom, eu não tô nem aí com que ele fez, o que me importa é seu legado musical, e isso é inquestionável.

3 comentários:

alvaroo_ disse...

Inglês pior que o do Joel Santana ALOOKA HSAHUSAUUHSHUSAHUAS

RIALTO com ele falando inglês.

Elise disse...

Eu não acho que ele era pedófilo. Sério, mesmo. Na minha opinião, ele não teve infância, então se cercava de crianças. E deu no que deu.

Aline Nyanan Matos disse...

Fala, Rogério....

Escrevi e não postou. Tentarei reproduzir a mensagem inicial.

Michael é o que há! Para mim representa a cultura negra e o que o negro que ascende pode enfrentar.

Com o episódio de sua morte, tive chance de ver entrevistas dele e confesso: tive vergonha de mim.

Vergonha porque tenho pedido cuidado na escuta de denúncias referentes ao abuso sexual.

E aqui, preciso me explicar bem. Talvez quem venha a ler possa ter conclusões equivocadas sobre o que quero dizer.

Não faço parte da corrente que dizem que crianças mentem a esse respeito.Não mesmo. Tenho, nos últimos anos, estado ao lado de crianças violentadas.

Acredito em um conjunto de coisas que as crianças, nessa situação dizem, através de vários tipos de comunicação como o olhar.

Sei, por outro lado, que adultos podem manipular crianças.

E mesmo sabendo disso, acreditei no que a mídia afirmava sobre MJ. Sem nunca tê-lo ouvido, sequer a quem o acusava, sem ter elementos suficientes para uma análise justa.

Esqueci que esse tipo de denúncia pode destruir a vida de quem é acusado, mesmo sem provas.

Esqueci do que a sociedade é capaz de fazer com a imagem de um negro que ascende. E nisso ter culpa ou não é independente.

Bjus