04 janeiro 2008

Mundo machista

Prevendo uma possível vitória de uma mulher nas eleições presidenciais, um grupo de terroristas (ou políticos) assassinou Benazir Bhutto, que tinha um extenso histórico político e de lutas pela democracia de seu país e no Oriente médio. Estava refugiada de seu país por muitos anos, e mesmo com os alertas de amigos e de grupos políticos, ela preferiu lutar num país onde o machismo derivado de seus costumes religiosos acharia um pecado ou profanação sem tamanho ter uma mulher comandando um país. Pena que o Oriente médio ainda esteja na pré-história da maturidade e achem que a melhor conversa é matando o “inimigo”.

Um comentário:

Edgar disse...

Tenho q discordar em algumas coisas, Paquistão já não é oriente médio mais, já que está mais pra lá um pouquinho. Outra coisa, dizer q estão ainda na pré-história da humanidade é pelo menos grosseiro. Aquela região tem mais história pra ser contada q terras como a nossa aqui. Eu diria q estão, sim, NOVAMENTE na prehistória da maturidade. Algo como uma regrassão